Floralis Genérica

03dez08

por Daniel Toledo

flor11

Bastante conhecida entre os moradores e os visitantes de Buenos Aires, a escultura Floralis Genérica foi instalada em 2002 na Plaza Naciones Unidas, no bairro da Recoleta. Trata-se de uma flor feita de aço e alumínio, com cerca de 20 metros de altura, desenhada pelo arquiteto portenho Eduardo Catalano e encomendada pelo mesmo à fábrica de aviões Lockheed. Além de alcançar uma harmoniosa integração entre natureza e  tecnologia, a obra se destaca pelo sofisticado sistema fotoelétrico que regula seus movimentos. Esse sistema faz com que, diariamente, as seis pétalas abram-se no início da manhã e fechem-se ao cair da noite, quando uma luz avermelhada acende-se dentro da flor.

Catalano defende a escolha da praça como abrigo da Floralis Genérica devido à sua caracterização como um espaço verde, generoso e livre do caos arquitetônico das grandes cidades. Nesse sentido, a instalação da obra motivou uma ampla reconfiguração do espaço, que passou a contar com um conjunto de caminhos e rampas que conduzem à escultura e oferecem ao público diversas perspectivas e possibilidades de experiência. Devido à grande escala e ao dinamismo de cores e movimentos, a obra dirige-se ainda aos motoristas dos carros que atravessam a Avenida Figueroa Alcorta, um dos principais corredores da região, garantindo sua integração ao cotidiano da cidade.

floralis2

Por outro lado, o momento da iniciativa não poderia ser mais oportuno. O início da década de 2000 marcou o agravamento da crise econômica argentina, que teve conseqüências severas em relação ao otimismo e à auto-estima da população portenha. Vivendo longe da Argentina há mais de trinta anos, o arquiteto arcou com todos os custos da obra e doou-a a Buenos Aires como “um símbolo de esperança, de uma eterna primavera, em que tudo cresce e se desenvolve”. Além disso, Catalano, atualmente com 91 anos, afirma que a obra concretiza o desejo de despedir-se do país com uma obra que representa a arte do terceiro milênio: “urbana, ambiental, dinâmica e de grande escala”.

Cerca de um ano após a instalação da escultura, o arquiteto, pessoalmente, realizou uma série de entrevistas com taxistas e transeuntes da região. Entre algumas respostas criativas e curiosas, Catalano destaca o poético depoimento de uma transeunte: “Quando vi a flor pela primeira vez, dirigia meu carro pela Avenida Figueroa Alcorta e senti alguma coisa muito especial. Não foi só a obra de engenharia que me chamou atenção, mas também algo que o objeto irradiava. Essa obra é como um sonho vivo. (…) Essa flor dirá ao universo que a Terra não é um lugar perigoso, bélico, sujo e corrupto. O universo inteiro saberá que existem boas pessoas habitando a Terra”.

Anúncios


No Responses Yet to “Floralis Genérica”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: